Remédio para candidíase? O que funciona melhor?

Remedio candidiase

Antes de tudo é preciso compreender um conceito fundamental: “curar” um episódio de candidíase, ou seja, fazer os sintomas passarem não é a mesma coisa que “curar” a doença em si! Dito isso, é importante estar ciente de que os remédios apenas atuam na crise atual, não eliminando a possibilidade de reincidência, ou seja, remédios não curam a monilíase de fato, apenas fazem os sintomas passarem mais rápido.

A utilização ou não de remédios, no fundo, é irrelevante. Os sintomas passam mesmo sem uso de medicação ou com uso de compostos caseiros. O problema mais sério a ser compreendido é que a candidíase não é uma doença que possa ser curada ao ser tratada diretamente. Isso significa que remédio nenhum “cura” a candidíase, nem remédio farmacêutico, nem remédio dito como “natural”. Mas por quê?

A candidíase é uma doença secundária, um “reflexo” de outro problema no corpo. As origens são muitas, mas na maioria dos casos é possível afunilar as causas para 3 possibilidades mais frequentes: baixa imunidade, intolerância alimentar, excesso de açúcar no sangue e alta acidez corporal. Os remédios não atuam nesses problemas, portanto, usá-lo ou não pouco importa. Se a causa não está sendo endereçada, os remédios são apenas dinheiro jogado no lixo, pois a candidíase vai voltar mais cedo ou mais tarde.

Como o livro Candidíase Tem Cura explica, é necessário realizar um processo pessoal de investigação das causas da candidíase. Dizemos que esse processo é “pessoal” porque somente você pode fazê-lo. Você não pode carregar médicos com você 24 horas por dia, pode? Tampouco outras pessoas têm o poder de adivinhar o que está errado com seu corpo. Os problemas que dão origem à candidíase geralmente são difíceis de serem diagnosticados por médicos como a complicada intolerância alimentar, por exemplo, que não pode ser identificada em exames e só pode ser descoberta através de exaustivos testes que a própria pessoa realiza inserindo e retirando alimentos de sua dieta.

Outros pontos que podem ter ligação com a candidíase como alto nível de açúcar no sangue (ligado ou não à diabetes) podem ser identificados por exames específicos como teste de triglicerídeos, porém, muitos médicos falham ao perceber ou mesmo aceitar que existe ligação entre um problema e outro, dificultando a compreensão do paciente quanto à própria doença e o que fazer para solucionar o problema.

O ideal é que o próprio paciente tenha conhecimentos o suficiente sobre a candidíase para tomar as rédeas do seu próprio processo de cura. Isso não signfica se automedicar, pois a candidíase não requer medicação para ser definitivamente curada. Remédios podem ser usados para alívio dos sintomas, no entanto, como já discutimos, é imperial estar ciente de que o alívio dos sintomas não significa o fim da doença e que os remédios só atuam nos sintomas, não curam a candidíase. Para curar a candidíase você precisa descobrir qual a sua causa e neutralizar o problema, seja uma alta taxa de açúcar no sangue, uma intolerância alimentar, baixa imunidade, etc.

Para adquirir maior conhecimento e independência para tomar as rédeas do seu processo de cura, nós recomendamos o livro digital Candidíase Tem Cura. Esse livro o ajudará a compreender o que você deve fazer para identificar a causa do problema, como realizar testes, além de dicas para neutralizar os problemas mais comuns que causam a candidíase como baixa imunidade.

3 comentários: leia abaixo ou deixe o seu

Comentários


Regras para perguntas e comentários



1. Não faça perguntas repetidas! Mais de 3.000 perguntas já foram respondidas neste site - neste e em outros artigos - se dê o trabalho de ler o artigo atentamente e demais respostas. Sua pergunta provavelmente já foi respondida inúmeras vezes por aqui. Perguntas que já foram amplamente avaliadas não serão respondidas.

2. Ferramenta de busca: Ao usar a ferramenta de busca do site, digite apenas uma única palavra por busca. O sistema não funciona como Google e não é capaz de processar a busca de frases inteiras ou palavras compostas.

3. Por favor, aguarde! Sua pergunta pode levar alguns dias para ser respondida. Se você tem urgência, vá até uma unidade de saúde e veja um médico!

4. Respostas são publicadas AQUI neste site. Respostas não são enviadas para o seu e-mail. Por favor, marque esta página em sua pasta de favoritos e volte aqui para verificar.

5. **MUITO IMPORTANTE** Faça sua pergunta em um artigo adequado para a sua situação. Não poste uma pergunta sobre candidíase masculina em um artigo sobre candidíase vaginal.

6. Nós não temos bola de cristal! Se você ainda não viu um médico e não foi diagnosticado com candidíase, NINGUÉM pela internet tem condições de fazer esse diagnóstico! A maioria dos casos requer exames laboratoriais. Portanto, nós não podemos responder perguntas do tipo: "tenho o (sintoma X), o que pode ser?"

7. Assuma as rédeas do seu processo de cura. Se você já sabe que tem candidíase recorrente, considere ler o livro Candidíase Tem Cura. A solução não é fácil nem simples. Não é uma questão de você nos perguntar "o que fazer". Cada caso requer um conjunto de providências diferente. Você precisa ser capaz de identificar qual o seu caso e em cima dessa informação montar uma estratégia de reversão ou neutralização do quadro de candidíase crônica. Podemos te ajudar nesse processo, mas você precisa fazer a sua parte!
  1. Katya de Barros da Silva Lopes

    Eu não aguento mais conviver com esse problema. Eu me lembro q quando criança, já sofria c essa doença maldita.

    • Equipe Candidiase Tem Cura

      Olá Leidy,

      Você não nos deu informação nenhuma sobre o seu caso… “O que você faz” depende do seu caso específico, por isso sem dados nós não temos como entender a sua situação e lhe dar uma opinião. Recomendamos que você leia os artigos aqui no site e o livro Candidíase Tem Cura primeiro para entender como a doença funciona e começar a traçar paralelos com o seu caso pessoal.

      Atenciosamente,

      Equipe Candidíase Tem Cura

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *