- Candidiase Tem Cura - http://www.candidiasetemcura.com.br -

Sintomas da candidíase no homem

Muitos homens se espantam quando são diagnosticados com candidíase pela primeira vez! Muitas pessoas acreditam que a candidíase é uma “doença de mulher”, mas isso está longe de ser verdade! Tanto homens quanto mulheres podem ter candidíase, além disso, é possível ter candidíase em qualquer parte do corpo e em qualquer idade, já que a candidíase é apenas um crescimento excessivo da população de um fungo que vive normalmente na pele de todo mundo.

Os sintomas da candidíase no homem não são tão claros quanto na mulher, mas devido à raridade de outras doenças mais comuns em mulheres que são facilmente confundidas com a candidíase, na presença de determinados sintomas, muitos médicos se sentem confiantes para diagnosticar a candidíase em homens sem a necessidade de realização de exames. Alguns desses sintomas são:

– Vermelhidão no pênis

– Descamação da pele do pênis

– Ardência no pênis

– Coceira no pênis, que pode se espalhar para o escroto e virília

– Dor durante a relação sexual

– Assadura na glande, onde a pele é mais fina e por isso mais sujeita a sofrer assaduras

– Inchaço do pênis

– Corrimento semelhante ao sêmem, que pode adquirir uma textura um pouco mais consistente e branca

É um mito, porém, a ideia de que o homem pode ter candidíase sem apresentar sintomas. Esse mito surgiu do fato de que algumas mulheres desenvolvem sintomas de candidíase logo após terem relações sexuais com seus parceiros, mesmo depois de já ter feito tratamentos para candidíase. Isso ocorre, na maioria das vezes, porque a pele da vagina já está extremamente sensibilizada devido à candidíase e a maioria das mulheres não espera tempo suficiente para que a pele se recupere para voltar a ter relações com seus parceiros. Isso faz com que a fricção normal da atividade sexual cause pequenas fissuras na pele, que por estar já sensibilizada, permite com que a candidíase se instale novamente, principalmente por fornecer acesso ao sangue à cândida. Isso não quer dizer que o homem transmitiu a candidíase para a mulher, mas sim que a atividade sexual causou danos na pele da vagina que permitiram o retorno da doença. Lembre-se: a cândida já vive normalmente na pele de todo mundo, após um tratamento contra candidíase, a população desse fungo não é completamente eliminada, isso é impossível, nem é desejável, já que a cândida é um hospedeiro normal do corpo humano.