- Candidiase Tem Cura - http://www.candidiasetemcura.com.br -

Coceira vaginal: pode ser candidíase?

Nem sempre! Se você tem uma coceira vaginal (ou em outra parte do corpo) e não sabe o que é, é importante, antes de tudo, obtre um diagnóstico médico. Nem toda coceira é candidíase!

Há outras doenças que afetam a região vaginal que também causam sintomas como coceira, vermelhidão, ardência e inchaço. A doença mais comumente confundida com a candidíase é a vaginose bacterial, uma infecção causada por bactérias e que é muito mais séria do que a candidíase! Por isso a importância de ver um médico antes de sair se automedicando.

A candidíase é causada por fungos (candida albicans ou outras “candidas” da mesma espécie) que habitam normalmente a área vaginal. A candidíase é apenas um crescimento excessivo da população desse fungo, geralmente devido à baixa imunidade ou alterações hormonais que provocam o desequilíbrio da flora vaginal. A candidíase vaginal não traz maiores problemas para a saúde da mulher, além do óbvio incômodo.

Doenças causadas por bactérias, contudo, podem resultar em sérios problemas de saúde, inclusive infertilidade se não tratadas com urgência. É imprescindível portanto, obter um diagnóstico médico antes de concluir que você “deve ter candidíase” só por causa da coceira!

A mais notável diferença entre infecção por cândida e infecção por bactéria, contudo, é o odor. O cheiro da candidíase é um cheiro não desagradável, bem leve de fermento – como “pão no forno” – a cândida é uma levedura. O cheiro de infecções por bactérias é extremamente desagradável, forte e geralmente “lembra” o odor de peixe podre.

É possível ter ambas as infecções ao mesmo tempo, já que condições de stress e desequilíbrio hormonal podem abrir espaço para ambas as doenças. Infecções bacteriais precisam ser medicadas com antibióticos, por isso você precisa de uma prescrição médica para obter esse tipo de medicamento.

A candidíase pode ser medicada com antifúngicos e pomadas, que estão disponíveis nas farmácias sem necessidade de prescrição médica.

Se suas crises de candidíase (confirmadas por um médico) são muito frequentes, medicar a doença repetidamente perde o sentido. Esse é justamente o nosso objetivo aqui, ajudar nossos leitores a acabar com a recorrência da candidíase. Nesse caso, você precisa aprender como descobrir a causa exata do problema para que possa revertê-lo ou pelo menos neutralizá-lo. Mantenha em mente que isso nào tem nada a ver com “medicar” a candidíase em si. Os medicamentos farmacêuticos já são eficazes para amenizar os sintomas e acabar com a crise presente, no entanto, o objetivo deve ser acabar com a recorrência da doença, não apenas medicá-la toda vez que ela aparece! O livro Candidíase Tem Cura [1] aborda justamente essa questão e ensina como então, acabar de vez com a recorrência da doença ou pelo menos, em casos muito graves, reduzir consideravelmente as reincidências para que você possa viver sua vida normalmente sem se preocupar com o incômodo que essa doença causa.