- Candidiase Tem Cura - http://www.candidiasetemcura.com.br -

Candidíase pode ser transmitida pela boca?

Candidíase pode ser transmitida pela boca? Sexo oral causa candidíase?

Essa é uma dúvida comum e a reposta é: sim e não!

Vamos primeiro compreender o que é a candidíase:

A candidíase é uma infecção causada pelo aumento excessivo da população do fungo cândida (geralmente candida albicans, mas pode ser candida sp e ainda outras espécies – no final das contas, dá tudo na mesma, ok?). Esse fungo vive normalmente no organismo de todo mundo, com ênfase para as áreas úmidas, abafadas e escuras, ou seja, os órgãos genitais, a boca e as dobras da pele (como debaixo de seios grandes e pesados).

É importante compreender isso, pois muita gente acha que a candidíase é algo que se “pega”, como um vírus ou outro tipo de microorganismo que não existe previamente no corpo e que ao ter contato com um “portador”, a pessoa pode “pegar” candidíase. Veja que marquei certas palavras com aspas para enfatizar que esse pensamento está incorreto. Não existe “portador” de candidíase. A cândida vive no corpo de todo mundo, então em tese, todo mundo é “portador”! Não dá pra comparar a candidíase com doenças sexualmente transmissíveis como herpes e gonorréia. O mecanismo da candidíase é completamente diferente.

Após compreender como a doença funciona e entender que a candidíase é causada por um AUMENTO na população de cândida, pela lógica, podemos compreender o seguinte:

A boca é um local rico em cândida. Todo mundo tem uma população grande de cândida na boca. Não o suficiente para causar candidíase, mas olha só: suficiente para que a transferência de uma quantidade de cândida considerável da boca para os genitais possa causar candidíase no(a) parceiro(a)!

Contudo, isso nem sempre ocorre, óbviamente! Se fosse assim, todo mundo desenvolveria a candidíase após fazer sexo oral e isso não ocorre. Qual o problema então? A pessoa que desenvolve a candidíase através do sexo oral deve prencher os prérequisitos de tendência para ter candidíase ou estar sofrendo um episódio isolado em sua vida que baixe sua imunidade como momentos de estresse, uso de medicação como esteróides ou antibióticos.

É mais comum o caso em que a mulher desenvolve a candidíase após receber sexo oral do parceiro. Por que isso ocorre?

Por algumas razões:

– A vagina é uma área bem mais propícia para o desenvolvimento da candidíase, pois é muito mais quente, abafada e úmida do que o pênis;

– Homens nem sempre tem uma boa higiene bucal – se seu parceiro não escova os dentes com frequência, ele pode ter mais cândida na boca do que o normal e esse excesso é transferido para a vagina durante o sexo oral.

– A pele da vagina é mais fina e sensível, o que permite que a cândida tenha acesso ao sangue com mais frequência devido a microscópicos cortes que podem ocorrer na pele vaginal como resultado da atividade sexual.

Se você percebe que desenvolve a candidíase com frequência após receber sexo oral, há algumas providências que você pode tomar:

– Conversar com seu parceiro sobre essa hipótese e pedir para que ele(a) escove bem os dentes e a língua antes de começar;

– Não praticar sexo oral quando você stá passando por alterações emocionais que causam estresse e ansiedade – o impacto na imunidade a torna mais frágil e mais susceptível para desenvolver a candidíase.

– Não praticar sexo oral se você está doente por qualquer motivo como gripe, resfriado, infecção urinária, etc. O mesmo é válido para o caso de você estar tomando qualquer tipo de medicamento que reduza a imunidade, com ênfase para antibióticos.

– Seu parceiro(a) pode fazer uso de iogurte natural (sem sabor e sem acúcar) para lhe dar sexo oral. Pode parecer estranho, mas tem gente que usa chantilly, chocolate, etc. essas coisas com açúcar são absolutamente proibidas, ok? Lembre-se de que a cândida se alimenta de açúcar! O iogurte natural contém lactobacilos vivos que ajudam a dar uma equilibrada na flora vaginal.

– Se nada disso adiantar, você precisa refletir sobre o que pode estar tornando seu corpo tão vulnerável à infecção por cândida. O livro Candidíase tem Cura pode ajudar nesse caso.